Publicidade

Rota2030

Rota 2030 finalmente aprovado, veja o que ele prevê

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Finalmente ontem (05/07/2018) o presidente Michel Temer assinou em caráter de Medida Provisória o projeto de incentivo a indústria automotiva nacional Rota 2030.

Rota2030

Um dos motivos de tanto atraso (foi mais ou menos 1 ano de atraso) foi o fato de que a Organização Mundial do Comércio (OMC) poderia achar as medidas do projeto muito protecionistas, então estas foram revisadas diversas vezes.

Mas finalmente foi assinado, em caráter de MP, isso significa que o Rota 2030 é provisório por 120 dias, precisando passar pelo crivo do Congresso Nacional dentro destes 120 dias para ser aprovado definitivamente, valendo até 2030, com 3 fases de incentivos, sendo que a primeira começa a vigorar em 90 dias, pois alterações de carga tributária só podem se efetivadas após 90 dias da aprovação do projeto.



Os pontos de maior impacto são quanto a eficiência energética, que de inicio já dará as montadoras a redução de 1% do IPI, sendo que após  atingimento de metas de eficiência (aumento de 11% da eficiência energética) e implementação de  “tecnologias assistivas a direção” até 2022, concederá mais 1% de redução de IPI, seguido do ponto que fala dos incentivos a produção e venda de veículos elétricos, que pode conceder redução do IPI a valores entre 7% e 20% dependendo da eficiência energética e redução de peso.

Outro ponto importante é quanto ao ressarcimento de créditos do projeto anterior, o Inovar-Auto, que serão ressarcidos pelo Rota 2030.

Com a assinatura do Rota 2030 e incentivos a veículos elétricos, algumas montadoras poderão trazer modelos elétricos para o Brasil, como a Chevrolet com o Bolt, a Volkswagen com o Golf-GTE e eGolf, a Nissan com o Leaf, a Kia com o Soul elétrico e a Toyota com o Prius bicombustível.



Outras montadoras tendem a resultados positivos como a Honda e Mercedes, que chegaram a ameaçar fim das operações no Brasil por falta de incentivos.

Agora só nos resta (acredito que sim) a assinatura pelo Congresso Nacional para vermos chegar ao país uma nova frota de veículos elétricos e híbridos.

Leia mais sobre o Rota 2030 AQUI, AQUI e AQUI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *