Publicidade

O que acontece com a saída da Ford do Brasil?

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Apesar de ter pego muita gente de surpresa, a saída da Ford já vinha tomando forma a tempos com o fechamento da fabrica de motores em São Bernardo do Campo, encerrando a produção de caminhões no Brasil.

Como parte de uma estratégia global, a Ford já vinha importando alguns modelos para o Brasil, e com o fechamento de todas suas fábricas brasileiras, agora os Ford serão todos importados, o que acaba sendo mais barato, pois fabricar e importar é mais caro do que só importar, principalmente devido as altas taxas e impostos do Brasil e os incentivos na importação de veículos.



Assim, para o brasileiro não deve mudar muita coisa, somente a redução da rede de concessionárias e o preço que deve ficar quase inalterado, talvez até mais barato, mas acredito que não.

Como a fábrica de São Bernardo do Campo já foi vendida a um grupo imobiliário, restam outras 3 fábricas a venda, fábricas essas que já estão atraindo olhares, principalmente dos chineses, são 4 montadoras interessadas em entrar no país.



Great Wall Motors, Changan Auto, Geely e GAC, todas chinesas, sendo que a Great Wall Motors está tentando entrar no país pela 3° vez, já atuando na América Latina a algum tempo, enquanto a Changan por sua vez já tem parceria com a Ford para a produção da Territory e com a Peugeot no Landtrek e também já tentou entrar no nosso mercado pelo grupo Districar.

Já a Geely chega com força, sendo dona da Volvo e da Lotus, e ainda possuindo a marca Link & Co, com um sistema de aluguel ao invés de compra, sem concessionárias, tudo online, uma modalidade que seria bastante interessante e atraente para o nosso mercado.



Por fim, mas não esquecida, a GAC, Guangzhou Auto que possui parceria com diversos fabricantes chineses e possui um portfólio de carros elétricos bem grande e com modelos bem atraentes.

Então a saída da Ford pode não ser tão ruim, os empregos continuarão existindo, talvez até assimilados de funcionários da Ford, e com uma gama de carros novos e possivelmente mais baratos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *