Publicidade

EtanolGasolina

Mais etanol na gasolina, e como ficam os carros antigos?

Compartilhe:
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Você sabia que no Brasil não existe gasolina pura, todas tem um percentual de etanol anidro, que hoje é de 27%, e o governo vai aumentar para 30%.

EtanolGasolina

Sim, o nosso Governo aprovou o aumento do percentual de etanol anidro na gasolina, hoje a mistura é 73% gasolina e 27% etanol anidro (gasolina E27), e passará a ser 70% gasolina e 30% etanol anidro (gasolina E30).

A justificativa do Governo é reduzir os custos indiretamente, indiretamente porque? Porque nas bombas a gasolina E30 chegaria a aproximadamente 6 centavos mais caros, mas o lucro gerado com sua produção aumentaria, pois a produção de cana de açúcar para suprir estes 3% subiria de 668 milhões de toneladas para 820 milhões até 2026, com uma aumento na produção de etanol de 18 bilhões de litros para 31 bilhões.

Essa medida também vem para ajudar os usineiros de cana que sofreram muito com a crise e muitos entraram em recuperação judicial devido as perdas.

Lucro para os produtores, lucro para os usineiros e lucro para o Governo, só o cidadão que perde tendo que pagar mais por um combustível ruim.

E OS CARROS ANTIGOS?

Pois bem, em 2014 a Petrobrás fez “testes” utilizando a gasolina E30 e diz que os carros antigos a partir dos anos 90 se comportaram bem e os veículos flex não tiveram problemas, mas os anteriores demonstraram falhas no funcionamento.

Mas e os testes de desgaste? O etanol anidro desgasta o motor mais rápido que a gasolina, e este teste de “resistência” não foi efetuado.



Praticamente todos os carros até os anos 90 utilizavam somente gasolina, e em uma proporção de mistura com etanol na época diferente da que é hoje, que deveria ser abaixo de 10% (a noticia mais antiga que achei é de 2013 onde o etanol anidro na gasolina passou de 20% para 25%), o que afeta muito o desempenho, funcionamento e desgaste dos veículos, pois foram programados para uma gasolina mais pura, tecnicamente, um motor movido a etanol possui taxa de compressão maior que um a gasolina, então se colocar muito etanol no motor a gasolina, este não terá a compressão necessária para queimar o combustível e o motor falhará, os componentes mecânicos do motor também sofrerão maior desgaste porque o etanol é mais corrosivo, e por ai vão os problemas…

Enfim, problema para o consumidor como sempre, e quem tem carro antigo se prepare, porque o Governo ainda pretende para os próximos anos, aumentar a proporção de etanol anidro na gasolina para 40% (gasolina E40), mais de 4 vezes o que um motor antigo está preparado para lidar, é capaz inclusive de alguns carros não funcionarem com essa mistura .

HISTORINHA

E não são só os carros antigos que sofrem, minha esposa tem um VW UP! 2014 flex, ou seja, anda com gasolina e etanol, e em Dezembro do ano passado, abastecemos em um posto aqui na nossa cidade com gasolina que possuía um percentual de etanol anidro maior que 27%, o que por sí só já é infração do posto, mas e o que aconteceu com o carro? Ele ligava e afogava o motor, morria e não ligava mais, não funcionou, teve que ficar parado até ser empurrado para cima de um guincho e levado a concessionária.

Na concessionária foi feita a analise e detectaram que a gasolina tinha mais etanol do que deveria, e por isso a central eletrônica do carro entendeu que era etanol ao invés de gasolina e estava tratando o combustível como tal, então quando o motor era ligado, a central eletrônica dizia pra o motor “estamos injetando etanol no motor” e o motor injetava gasolina e falhava, até afogar e morrer.

Resultado, custo de guincho e mais R$ 500,00 para reprogramar a central, além de ter de repor o combustível!

CONCLUSÃO

Se carros novos já tem problema com gasolinas com proporção de etanol maior que 27%, imagina como ficam os antigos?

Parabéns Governo, mais uma vez ferrando com o cidadão!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *