Publicidade

Xenon

Faróis – Conheça os tipos e para que serve cada um

Compartilhe:
  • 6
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Falaremos sobre faróis então, os tipos, para que servem e como usá-los corretamente.

Muita gente não faz a menor ideia do porque os faróis de neblina ficarem na parte de baixo do para choque, ou o que é aquela luzinha do farol no painel do carro.

Então, vou explicar brevemente, sobre os tipos de faróis dos carros e motos.

Faróis quanto ao seu uso.

HeadlightFaróis principais – São os faróis de todos carros e motos, ele iluminam tanto para perto quanto para longe.

O farol baixo utiliza-se na cidade, onde há iluminação pública ou quando há veículos vindo em sentido oposto ou próximos na estrada. Também deve ser utilizado em dias de neblina em conjunto com o Farol de Neblina.

O farol alto somente deve ser utilizado onde não há iluminação pública e nem quando há veículos próximos a frente no mesmo ou no sentido oposto, pois a luz alta aponta para frente, ofuscando o motorista adiante.

O farol alto não deve ser utilizado em dia de neblina, pois ele reflete nas gotículas de água da neblina, causando ofuscamento para o próprio motorista.

O farol alto possui em todos os carros, um botão ou alavanca chamado de “Lampejador”, que serve para ligar e desligar rapidamente o farol alto para alertar os motoristas a frente ou que trafegam em sentido contrário, o chamado “Sinal de Luz”.


Fog HeadlightFaróis de Neblina – São aqueles faróis pequenos que ficam embaixo do para choque, eles devem ser utilizados em dias de neblina.

A diferença para os faróis normais é que estes, iluminam de baixo para cima, fazendo com que o facho de luz penetre na neblina sem ofuscar o próprio motorista.

Não deve ser utilizado sem neblina, pois, por iluminar de baixo para cima, ofusca os motoristas que trafegam no sentido oposto.


Mile HeadlightFaróis de Milha – é o farol utilizado por camionetes, carros de rally e veículos off-road, pois é um tipo de farol auxiliar instalado no veículo com o objetivo de iluminar a frente a uma distância incrivelmente maior que os faróis originais.

Geralmente são instalados entre os faróis principais ou no teto dos carros e camionetes.

Não deve ser utilizado senão em trilhas e locais completamente sem luz e trafego de outros veículos.



Faróis quanto ao tipo de lâmpada.

HalogenFaróis Halógenos – Faróis de fábrica na maioria dos carros, nos nacionais é obrigatório, os importados podem possuir outros tipos mais avançados.

Estes faróis são fabricados com gás halogênio, produzindo uma luz amarelada, fraca e de curto alcance.

Vantagens:

– Baixo custo

Halogen– Fácil reposição

Desvantagens:

– Desperdício de energia

– Luz fraca e de curto alcance

 

 

 


XenonFaróis de Xenônio – No Brasil atualmente são proibidos, mas possuem exceções para carros importados que originalmente possuam este tipo de farol, este tipo de farol é produzido com gás xenônio.

Conhecidos como HID, abreviação de Descarga de Alta Intensidade (High Intensity Discharge), produzem um facho de luz branco azulada, podendo ser azulado, rosado, esverdeado ou levemente violeta, contudo, requer um farol com lente focalizadora e sistema de limpeza do farol.

Vantagens:

Xenon– Luz forte e com maior alcance

– Maior vida longa

– Maior eficiência energética

Desvantagens:

– Custo alto

– Demora alguns segundos até atingir brilho total


LEDFaróis de LED – Estes faróis são novidade e poucos veículos os utilizam.

Eles são fabricados com LEDs de altíssima intensidade, produzindo um facho super branco e de longo alcance, podendo superar um pouco os faróis de xenônio.

Por serem pequenos, possibilitam reinventar o design dos faróis, permitindo criar formas exóticas e aplicações em lugares diferentes do veículo.

Vantagens:

– Alta eficiência energética

LED– Luz intensa e alcance long

Desvantagens:

– Alto custo

– Gera muito calor, exigindo ventilação

 

 


LaserFaróis Laser – Esta é a mais recente tecnologia em faróis, utilizando lasers para projetar luz através de espelhos, produzindo uma luz intensa, de alcance muito longo e facho concentrado.

É uma tecnologia muito recente e portanto, extremamente exclusiva, porém, muito promissora.

Vantagens:

– Alta eficiência energética, maior que todos anteriores

Laser– 1000x mais luminoso que o LED e com o dobro de alcance

– Facho concentrado na pista

– Tamanho do farol reduzido

Desvantagens:

– Altíssimo custo de produção

– Não pode ser utilizado em farol alto e baixo, precisa de lâmpada auxiliar

– Gera muito mais calor que o LED

É isso galera, espero que tenham curtido, se quiserem saber mais sobre os faróis, o que pode ou não pode, pergunte aqui nos comentários.

 

Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *